A empatia projetada em pessoas com deficiência

12:14


 A empatia é um sentimento enaltecido nas redes sociais e muito utilizado na militância pelas minorias. Se por no lugar do outro faz com que cheguemos mais perto de sua realidade e assim, podemos entender suas dores e prazeres de maneira mais efetiva. Ao invés de questionar uma pessoa em situação de sofrimento ou banalizar suas vivências, é importante dar um passo para trás e pensar em como você se sentiria se fosse aquele mesmo indivíduo, naquela condição.

 Ser empático é crucial nos relacionamentos mais próximos, onde devemos ter sensibilidade para captar e compreensão para deglutir os sentimentos do outro. Um bom convívio é feito com pessoas que sabem ouvir e sentem-se livres para falar. A empatia projetada acontece quando, ao invés de nos colocarmos no lugar do emissor, refletimos as nossas perspectivas se estivéssemos na situação pela qual ele passa.

 A empatia projetada é involuntária e a pessoa que comete costuma não reparar, mas pode fazer com que o outro lado sinta-se incompreendido, ou até mesmo invisível. No caso de pessoas com deficiência, isso acontece com bastante frequência e costuma ferir mais do que o comum. A deficiência ainda é tida como uma barreira insuperável e isso compromete a visão das outras pessoas. Para ser mais exata, vou exemplificar com um relato pessoal:

 Aos 14 anos, uma amiga passou o meu contato para um rapaz que estaria interessado em mim. Eu não concordei com aquilo, mas ela achou conveniente passar mesmo assim, pois projetou que uma menina com deficiência precisava de companhias. O rapaz me ligava todos os dias e engatamos uma conversa a partir dali. Frequentemente e até o assunto entre nós acabar, ele me questionava se não me sentia feia ou inferior às outras meninas por ter deficiência. Nunca me senti desta forma, então dizia que não com sinceridade e sempre ouvia como resposta: "tem certeza? Pode me contar, eu sei como é difícil ser assim".

 Levaram anos e muitas pessoas passaram com essa percepção vazia de empatia até que eu notasse que o problema não era comigo, mas com eles. A empatia projetada é imaginar que a o outro reage às situações como você reagiria caso o mesmo acontecesse com você. Se o rapaz que me ligava todos os dias tivesse uma deficiência, provavelmente se sentiria inferior às pessoas sem nenhuma e se minha amiga tivesse, estaria inclinada a buscar companhias para sentir-se melhor.

 O erro está em se recusar a ouvir uma pessoa que deveria ser protagonista da sua própria narrativa e se encher de pré conceitos que na verdade revelam a sua personalidade, mas não dizem nada sobre quem está falando. Vivemos em um meio individualista, onde se propaga a mensagem da empatia, mas o nosso filtro sobre as questões alheias ainda é nítido o bastante para atrapalhar a maneira como enxergamos. 

 Mesmo que cause constrangimentos, a empatia projetada pode ser cometida com as melhores das intenções. Ao assemelhar um indivíduo com limitações físicas ou intelectuais à imagem de vítima ou de alguém em sofrimento contínuo, a prática de uma falsa empatia se estabelece e pode estar presente em diversas situações. 

 O cotidiano da pessoa com deficiência já é difícil pela falta de acessibilidade arquitetônica, atitudinal e comunicacional, mas pela empatia projetada, somos puxados para baixo por familiares e amigos, pela mídia e as interpretações errôneas da complexidade e subjetividade do indivíduo. De tanto ouvir dos outros que a vida para nós é complicada, podemos tomar como se realmente fosse. Mas não precisa ser.

 O sentimento de "eu sei como é" não funciona sem a audição. Pessoas sem deficiência, mesmo com as mais puras pretensões, devem sempre perguntar e se dispor a ouvir as demandas das pessoas com deficiência. Empatia é uma palavra bonita com um significado único, e pode salvar o mundo se for utilizada com justiça e coerência.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Oi, tudo bem?
    Muito bom o tema abordado, empatia é tudo.
    Adorei o blog, parabéns pelo trabalho. ♥
    Já estou seguindo as redes sociais.
    Beijo. :*
    www.freakandcreepy.com

    ResponderExcluir