Carta para uma amiga em relacionamento abusivo

20:32


 Nós crescemos sob a ótica de falsos romances nos contos de fadas, onde a princesa atravessa vales e florestas, faz amizade com animais falantes, enfrenta bruxas maldosas e come o pão que o diabo amassou para encontrar seu príncipe no final. A recompensa é um "casamento feliz para sempre" e o castigo merecido para os vilões da história. Mas na vida adulta podemos ser a mocinha e o monstro ao mesmo tempo, e o final feliz é repleto de obstáculos, o que não significa que vá ser ruim. Mas precisamos ter vontade para experimentar e disposição para seguir caminhando.

 Amiga, te ensinaram que o amor pode salvar qualquer coisa e que quando uma mulher gosta, ela concerta seu homem. Se ele valer a pena, ela deve ter o faro apurado para notar isso e lutar por até que fique tudo bem. Às vezes, lutar sozinha. Você assistiu filmes onde os relacionamentos davam voltas e voltas, mas os vacilos do mocinho babaca eram compensados com uma surpresa no aeroporto, quando a mocinha estava pronta para partir. E as novelas, então? A culpa é sempre de uma megera que atrapalha a potencial relação entre o casal protagonista. Te criaram em um mundo que gira ao redor dos homens e as mulheres que nele habitam devem competir por sua atenção. Mas não deve ser assim. 

 Há muito mais para viver lá fora que podemos imaginar, há muito mais para ver do que o que os livros sobre princesas disseram. O conto inteiro é só uma pequena parte da vida da princesa, e o final feliz é o ponto e partida para a história real, que pode ser muito mais incrível que a fictícia. A esperança em um amor perfeito é bonita, mas ela pode nos levar a caminhos que causam feridas irreparáveis. Precisamos ter sabedoria para amar até onde dá pé, e saber a hora de voltar para a beira-do-mar quando as ondas estiverem muito violentas. O amor deve ser um mergulho agradável, e não um afogamento que arranca o ar e corrói os pulmões.

 Já dizia a Bíblia: "O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade", em uma das revelações mais bonitas que conhecemos. Se em relatos tão antigos quanto a história nos falaram sobre o amor como calmaria, porque se contentar com menos? Porque aceitar violência com a desculpa de que ser amor?  Devemos ter sabedoria para distinguir as tantas armadilhas autodestrutivas que existem no mundo atual com o verdadeiro sentimento de ser amado por alguém.

 Amiga, aprenda que o amor não vem só de um ideal romântico e exposto. Ele se manifesta nas pequenas coisas. Ele é demonstrado nas curvas da natureza, na maneira como o sol acaricia sua pele todas as manhãs, na fidelidade da lua que não falha em aparecer todas as noites. Manifesta-se na ternura que seus pais tiveram com você e na imagem bonita que se forma sempre que se olha no espelho. O amor não se expressa apenas no romance, e é bem maior que as lágrimas que desperdiça na esperança de um amanhã menos dolorido.

 Certa vez, li que "a gente aceita o amor que acha que merece", e nesse dia descobri que ele tem que vir de dentro, antes de ser encontrado em outra pessoa. É construído aos pouquinhos, a partir da maneira que as pessoas que gostam da gente nos enxergam. O amor próprio é feito dos elogios da sua melhor amiga, dos abraços quentinhos dos seus avós, do beijo-na-testa dos seus irmãos. E se a vida não lhe deu esses laços afetivos, ele deve ser feito da sua própria força. Depois que o amor por você mesma tiver um alicerce e paredes fortes, poderá chamar outras pessoas para fazer morada nele.

 Encontrar amor leva tempo e exige serenidade. Não se consegue com insistência, dando murros em ponta de faca, mas pede inteligência para saber quando dar meia volta, e entendimento para perceber que desistir também é um ato de coragem. Rasgue o livro e torne-se a protagonista da sua própria história... Tome conta do palco e não deixe ninguém tirar a sua luz usando um pretexto de amor. Encontre a pessoa que sempre quis ser e seja ela, se arme de valentia e deixe as bagagens pesadas demais no caminho. Recuse-se a aceitar menos do que você merece e não tenha medo de estar só. Se a solidão chegar, aprenda a dançar sozinha.

 Nesse final feliz, você é sua melhor companhia.


You Might Also Like

3 comentários

  1. Espero e desejo que essa carta chegue em várias mãos certas.
    Eu já vivi um relacionamento há muitos anos atrás e consegui me libertar. Hoje vivo um relacionamento que prova que o amor de verdade cura tudo.

    Adorei sua carta <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  2. Ah, cara, que texto INCRÍVEL! Graças a Deus, nenhuma amiga próxima minha passou por um relacionamento abusivo, mas mesmo assim, sempre tento ajudar quando vejo alguém que tá nessa situação. Acho que esse texto seria ideal pra todo mundo ler, principalmente porque normalmente a pessoa que se encontra em um relacionamento abusivo, não consegue admitir pra ela mesma, né? Acho que lendo algo assim, direto mas sutil, seria bem mais fácil pra ela se identificar e perceber que deve dar um fim nisso. Amei muito o texto e o blog, mal posso esperar pra ver seus próximos <3
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo e agradável de se ler.Descobri esse blog hoje e estou me identificando com esses textos. Apenas uma correção: no 2º parágrafo, conserta é com S. Um beijo

    ResponderExcluir