O que não te contaram sobre a transição capilar

18:56


 A Internet está recheada de conteúdos e tutoriais para meninas em transição capilar. O processo se popularizou tanto, que blogueiras-fenômenos da transição e produtos inovadores surgiram para a lista de desejo das novas cacheadas. De fato, o mercado de cosméticos se aproveitou dessa demanda para lucrar e isso ajudou muitas garotas a terem mais tranquilidade e confiança em sua transição, mas há muito por trás disso que não é falado nos Blogs de cachos, e são segredos que precisam ser divididos:

Existe um padrão de cacho, e precisamos vencer isso.
 Ao entrar em transição capilar, percebemos que o cabelo liso é tido como o mais bonito, aquele que se mostra nas revistas e televisão, e passar pela transição é uma tentativa de ultrapassar esse padrão que prende meninas a procedimentos capilares como chapinhas, escovas e outros processos que esticam, queimam e machucam o cabelo. Acontece que com tantas personalidades adoradas no Instagram como verdadeiras gurus dos cachos, acaba se estabelecendo um novo padrão: o do cabelo cacheado. Esse modelo ideal, contemplado por esses grupos de meninas, é aquele volumoso, definido e longo. Mas cada pessoa tem um cabelo único e, principalmente quando se fala sobre cachos e crespos, essa singularidade tem que ser respeitada. A busca incansável pelo cabelo perfeito só vai lhe colocar em uma nova prisão.

A transição deve caber no seu bolso.
 O surgimento de produtos milagrosos para cabelos cacheados vieram com a promessa de transformar nossas madeixas, às vezes, por um preço bem alto. E para esse tipo de cabelo, existem cremes de pentear, cremes de hidratação, finalizadores, óleos, ativadores de cachos, dentre outros que nem precisam ser usados. Quando fiz a transição tinha apenas 16 anos e pouquíssimo dinheiro. Tive que fazê-la com cremes baratos, os mesmos shampoos e condicionadores que o resto da família usava e sobrevivi. Da mesma forma, você também pode! Uma marca cara não quer dizer nada, o que vale é a boa vontade em experimentar novas mercadorias até encontrar as que melhor se adaptem ao seu tipo de cabelo.

Invista o tempo que puder, sem exageros.
 Existem cronogramas e mais cronogramas na Internet que levam horas para serem feitos, e não é justo com meninas e mulheres de agenda e orçamento limitado ensinar que a transição deve ser feita dessa maneira. Antes de achar difícil demais e pensar em desistir, é preciso reconhecer o que seu cabelo precisa e nutrir ele com isso. Estudar os conteúdos disponíveis na rede sobre estrutura capilar, vitaminas e nutrientes é bacana para não desperdiçar tempo ou repetir processos que já foram feitos. Com leitura e consultorias, a transição capilar pode se tornar muito mais fácil.

Aposte nos produtos que tiver em casa.
 Não importa o que as lojas de cosméticos apresentem, nada como encontrar as vitaminas necessárias para o seu cabelo em casa mesmo. A transição capilar me trouxe o hábito de fazer hidratações com algumas frutas, legumes e nutrientes que vinham na compra do mês. Banana, mel, azeite extravirgem, vinagre, café, dentre outros, misturados a um creme hidratante podem fazer milagres por seu cabelo. Busque na Web os benefícios presentes nos vegetais que podem fazer bem aos seus cachos, experimente quais dão mais certo para você e curta essa experiência sem receios.

Não esconda seu cabelo
 O maior sofrimento da transição capilar é conviver com um cabelo de textura lisa e cacheada, aspecto estranho e sem vida. Para isso, apostam em penteados, tranças e até mesmo a velha chapinha, que ajudam a disfarçar. Mas com o tempo, perdemos a paciência em tentar controlar as madeixas e precisamos aceitar que por alguns meses ele não vai ficar da forma que queremos. Depois de muito me lamentar, aprendi a gostar do significado que aquelas duas texturas tinham no meu cabelo e vê-las como uma fase de transformação, que resultou e em um processo de amadurecimento interior também. As pessoas vão falar e olhar torto de qualquer jeito, então, aperte a tecla do "dane-se" e vá ser feliz.  

Curta a transição!
 Acima de tudo, deve-se encarar a transição como uma passagem gostosa de ser vivida. Sentir prazer ao ver o cabelo crescendo e comemorar cada vez que chegar mais perto do final. Assumir seus cachos também é um ato político e essa fase é importante para refletirmos sobre nossas raízes e os conceitos de beleza que construímos. Transição é para encontrar a si mesma e criar amor próprio.
 E depois, quando estiver com os cabelos completamente cacheados, é para se divertir com eles! Dançar na chuva, sentir o vento, beijar sem medo de descabelar, deitar na grama e observar as nuvens sem medo de bagunçar. Não vale a pena assumir seu cabelo natural e continuar pirando para mantê-lo perfeito.
 Transição é para fazer feliz! E é você quem faz o caminho dessa felicidade.

You Might Also Like

8 comentários