latest Post

Empreenda como uma mulher: Mari Duenha e seus Doces Voadores

Fotografias de André Patroni

 Mariana Duenha é uma escorpiana subversiva e cheia de amor para dar. Convive com duas paixões: lecionar história e a culinária. Frequentante de feirinhas alternativas, sempre foi apaixonada por confeitaria e desses eventos surgiu a ideia de vender bolos de pote. "Na época eu ia com uma mesinha de bar, colocava a minha toalhinha e fazia os bolos para vender", recorda, "Durante o primeiro dia eu divulguei nas redes sociais e o movimento fluiu, aquilo me incentivou a fazer cada vez mais!", completa.

 O nome de seu empreendimento é "Doces Voador", e sobre a ideia, Mari conta que relacionou os bolos de pote à naves espaciais. O conceito pareceu estranho no princípio, mas a temática deu certo ao ser apresentada aos seus clientes.  Mariana apresenta seus doces nas mesmas feiras que frequentava quando teve a ideia, e o afeto com que trata cada detalhe da produção foi muito bem recebida por seu público. "O bolo é menor, mas tem um sabor mais concentrado", explica, justificando seu diferencial. "A escolha dos produtos usados na fabricação é detalhada, eu busco ingredientes de qualidade". 


 Muitos se perguntam sobre qual o segredo do sucesso de Mari e seus doces voadores e em seu caso, mas o que dá asas aos seus bolos, com certeza, é amor. Ainda sobre o início do trabalho, a professora levava sabores clássicos, como brigadeiro e beijinho. Foi o tempo e a prática que lhe inspiraram a criar gostos alternativos e aceitar sugestões de seu público. "Vem a calhar com o nome, porque minha criação também é uma viagem!", conta.

 O processo de criação transformou-se em um ritual. Da confecção dos cremes à montagem do espaço para vender, é tudo pensado com muito carinho. A produção dos doces é artesanal e por isso, leva mais tempo. "Eu faço a massa dos bolos, então os cremes e monto os potes". Para ela, a principal parte é a mistura do bolo e seus recheios, pois essa precisa ser feita de forma que os sabores se encontrem, trazendo ao seu público sensações que só podem ser sentidas no contato com a comida.


 Além dos bolos deliciosos, o fato de Mariana levá-los aos eventos em um carrinho semelhante a um disco voador conquista clientes a cada noite. Ao pensar em uma estrutura para carregar seu produto, teve a ideia de um suporte redondo que parecesse de fato um disco, e recordou-se de carrinhos antigos que vendiam suco de laranja e água de coco. O carrinho usado nas vendas também teve seu processo de criação. 
 "Ele foi fabricado de forma muito colaborativa, houveram muitos amigos e familiares envolvidos". Foi a própria Mariana que lixou e pintou o suporte, antes de entregá-lo para um amigo grafiteiro criar uma arte especial. "Comprei um guarda-sol para ele e utilizei uma fita de LED com a bateria de uma amiga para dar o efeito semelhante ao de um disco voador", conta. O diferencial do transporte dos bolos condiz com os sabores diferenciados, e sobre isso, Mari confessa que pretende melhorar mais ainda sua estrutura.


 Frequentando feirinhas, Mari também tira boas lições para si. "Acho que todo evento de cunho cultural e alternativo carrega em si uma questão de resistência. Geralmente, é organizado por pessoas que realmente acreditem na proposta do evento", conta que enxerga questões muito maiores que consumo do público e lucro dos vendedores, "As feirinhas dão a oportunidade de pessoas trabalharem com aquilo que elas produzem". 

 As produções são artesanais, onde se abre mão da criação de massa e o processo se torna mais lento e detalhado. "A quantidade de mulheres envolvidas é grande, e esse trabalho também é um fator de empoderamento". Os eventos são menores que as feiras tradicionais da cidade, mas dá aos pequenos empreendedores espaço para lucrar e conhecer pessoas, ganhando sua autonomia através de sua própria produção.

 Mariana Duenha relembra de suas paixões e confessa que na escola e nas feiras pode conhecer pessoas diferentes. Nas feirinhas assiste o esforço dos produtores e trabalho árduo feito por esses. O Doces Voador, além de um pequeno empreendimento, foi uma oportunidade de mudar seus pensamentos e investir em algo que traz alegria a ela e seus clientes. "Hoje, minha viagem está na boca de muita gente!", comemora.

About Sarah Santos

Sarah Santos
Recommended Posts × +

0 comentários:

Postar um comentário