Crescer e florescer

06:45

Amadurecer não é poético como nos livros, melodioso como nas músicas ou simétrico como nos filmes. Mas vale a experiência.
 O processo de crescimento é o contrário de tudo o que lhe ensinaram nas poesias. A gente passa tanto tempo devaneando sobre o que há de acontecer quando nos tornarmos responsáveis por nossas atitudes que quando vemos, esse tempo já chegou. E tornar-se responsável é justamente perder o controle, perceber que dar o seu melhor nem sempre é suficiente.

 Perder o olhar infantil para as pequenas coisas bonitas da vida é dolorido demais e cuidar de si mesmo dá trabalho demais. Mas as cobranças começaram antes mesmo de você despertar para a famigerada “vida adulta”. Falta ar, falta tempo, falta dinheiro, falta nota azul, falta amor.

 E a caminhada se torna cansativa quando você precisa lutar por tanta coisa. Dá vontade de parar, sentar no chão, brincar de pique-pega por alguns minutos. Dá vontade de prosseguir fazendo amarelinha, para tornar a estrada um pouco mais colorida. Mas quem se atreve a interromper um tráfego sem pausas?

 Crescer é perceber o quanto somos desajeitados. É descobrir com qual frequência erramos e então, sermos obrigados a lidar com esses erros. E mais doloroso que enfrentar as percepções alheias sobre o que fazemos, é suportar nossos próprios julgamentos. Crescer é conhecer nosso lado mais feio, bonito mesmo é ser criança.

 É de repente se ver egoísta, possessivo, egocêntrico e narcisista… Mas saber que somente assim pode-se sobreviver a selva dos grandões. Se há alguma forma de continuar inteiro no meio dessa bagunça? Descobrimos tentando, e perseguimos insistentemente a vontade de ser melhor.

 Logo, tentamos florescer. Buscando por algo bom em meio à tantos espinhos, resistindo a dor e agarrando-se a tudo que parecer verdadeiro, agradável e benevolente. A última página dessa história parece prometer um final feliz.

Quando chegar lá, te conto.

You Might Also Like

0 comentários